segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Reflexões sobre a Prática Pedagógica e Novos Pensamentos


Para esta postagem escolhi a capa do livro "Professores e Professauros - Reflexões sobre a aula e práticas pedagógicas diversas", de Celson Antunes, pois o texto ilustra com maestria sobre o assunto que aqui tratarei, podendo ser visto para muitos como algo polêmico.

Vivemos atualmente a meio a diversas teorias educacionais sobre Avaliação, Métodos, Recursos Didáticos, Projetos Educacionais, Legislação e dentre outros, uma verdadeira explosão de informações que são oferecidas pelos mais diferentes fontes. Por muito tempo pensei em escrever em meu Blog sobre o embate cotidiano entre professores que ainda mantém o ensino tradicional e aqueles que aparecem com aulas criativas e desafiadoras. Inicialmente me perguntariam: qual é o melhor tipo de professor? A resposta não é exata e sim uma intensa subjetividade quanto ao método do "saber fazer a aula". 

Sabemos que o Ser Humano é composto de múltiplas personalidades: Auditivo, Visual e Cinestésico, por tanto, parto deste princípio para argumentar que todos os métodos são eficazes, desde que realizados com maestria e cuidado. O professor pode apresentar uma aula simplificada de leitura, conseguindo quem sabe entreter seus alunos com leituras atuais, como: "Jogos Vorazes", "Harry Potter" e outros (conheci uma professora que realiza este tipo de trabalho e vejo como os alunos realmente se interessam e apresentam sede de leitura). Também podemos criar uma aula cheia de recursos, tais como exploração virtual (uma vez realizei exploração a Machu Picchu, em que desafiei meus 7º anos a encontrarem características dos povos Incas, eles adoraram), ou apenas com um simples quadro branco e uma caneta, conseguimos aprender atenção do aluno.

Observo a Educação como uma ponte entre o CONHECIMENTO NATO e o CONHECIMENTO ASSIMILADO. Somos produtos de nossos meios, já muito bem explicitado em Vigotski e aprofundado de Piaget com seus esquemas de Assimilação. Rotular um aluno que este não sabe nada é simplesmente não compreender conceitos como  COGNITIVO, MENTE, APRENDIZAGEM, ASSIMILAÇÃO, AVALIAÇÃO E TRANSMISSÃO. 

Um pensador chamado John Locke, considerado o protagonista do CONHECIMENTO EMPÍRICO, através da teoria da Tábula Rasa, diz que nossa mente deve ser sempre alimentada por Mestres, que este alimento vai preenchendo a tábula rasa e com essas informações assimiladas chegamos aos ESQUEMAS MENTAIS de Piaget, tendo como base a EXPERIÊNCIA DO MEIO, proposta por Vigotski.

Mediante a esta rápida reflexão, que ainda apresenta profundas lacunas e caminhos, pois falar sobre prática pedagógica nos remete a livros e relacionar diversos autores, venho confirmar que todos os professores em seus métodos são de grande importância na formação de seu aluno, desde que o método seja realizado com coerência. Cipriano Luckesi, em uma palestra que assisti, disse que tudo que é realizado com amor, será respondido pela mesma forma e tudo que gera medo bloqueia o raciocínio do aluno. Concordo com o autor, pois em minhas caminhadas encontrei colegas que pensam que usando o MEDO como domínio, estará além de controlando sua turma, estará ensinando perfeitamente. Infelizmente o Medo apenas ensinará os alunos a reproduzirem por aquele determinado tempo ou simplesmente propiciará uma estagnação do RACIOCÍNIO LÓGICO, levando o aluno a não realizar a atividade por MEDO. O aluno deve aprender a ver no professor uma pessoa a RESPEITAR e não  TEMER. 

Professores que mantém seu método tradicional, mas que ensina o RESPEITO, ainda conseguem resultados reais e isso observamos naqueles que estão no MAGISTÉRIO a mais tempo. Tenho profundo respeito a educadores que se reciclam e simplesmente conversam com aqueles que estão começando e juntos podem chegar ao meio termo, um influenciando ao outro. Professauros, como usado por Celso Antunes, pode parecer pejorativo, mas na verdade descreve perfeitamente aqueles que não observam que a clientela se alterou. Aprendi com a experiência em sala de aula que é possível criar inúmeras formas de se ensinar, considerando ainda a realidade de cada turma. 

Diante a todo esta reflexão, trago uma questão: QUEM É O PROFESSOR PARA O ESTADO E PARA OS POLÍTICOS? Ai que morre toda a beleza do que apresentei acima, sim, uma cenário de oportunidades e vantagens teóricas que muitos educadores podem beber para criar e fundamentar suas práticas pedagógicas. O desafio diário desses grandes MESTRES, independentes de seus métodos é simplesmente conviver com um SISTEMA ARCAICO QUE PERDURA DESDE O SÉCULO XVI, com referencias teóricos que EXPLANAM UM ENSINO DO SÉCULO XXI e um GOVERNO que observa o PROFESSOR COMO AQUELE QUE TEM MUITA VANTAGEM TRABALHISTA. A falha esta em todos as linhas e por isso, meus colegas são heróis diários que imprimem em muitos jovens sorrisos, visões, sonhos e conselhos. O professor que esta desanimado precisa começar a se ver como  MEDIADOR REAL DO CONHECIMENTO e não TRANSMISSOR, ai sim entenderá que além de poder impedir MUDANÇAS BRUSCAS NA CONQUISTA DA CLASSE, poderá realizar PROFUNDAS MUDANÇAS NOS ALUNOS.

"Não há aprendizagem mais difícil que manter a coragem, renovar-se a cada dia e buscar entusiasmo nos desafios de cada hora" (Celso Antunes)

Dedico este texto a todos os profissionais da Educação e principalmente aos que relacionarei abaixo:

- Profª Claúdia Cristiane Pereira Oliveira, Profª Cristiane Fernanda da Silva, Prof. Cristiano Luiz da Costa e Silva, Profª Suzana Ramiro, Prof. Daniel Albino da Silva, Profª Sílvio Antônio Nunes de Oliveira, Prof. Victor Cabral Cardorini, Profª Vanessa Ortiz Lobão, Profª Lilian Evangelista, Profª Alessandra Aparecida dos Santos Angelo, Profª Vanessa Senóbio Camargo Bittencourt, Profª Grazielle Couto Ribeiro, Profª Lerrine Schildberg, Profª Danielle Bueno, Profª Adriane Pires, Prof. Alessandro Pinto Guerra, Profª Renata Cristiane Arimori, Profª Valéria Raymundo Baptista, Prof. Luiz Henrique Romário Alves, Profª Leonor de Abreu Silva Santos, Profª Ana Claudia  Herculano Franco, Profª Maria Marisa Braz dos Santos, Profª Terezinha de Jesus Nunes Leite, Profª Amanda Vasconcellos Batista, Profª Elizabeth Mota Santos Mello, Profª Miriam Casemiro Lorena Rios dos Santos, Profª Michele de Oliveira Ferreira, Profª Rosana M.Cardoso Martinez, Profª Érika Fernanda Vicenti Loyola da Silva, Profª Thais Pariz Maluta, Profª Cecília Márcia Paiva de Oliveira, Profª Ana Cristina de Oliveira, Profª Beatriz Borges de Oliveira, Profª Lidiane Roxo de Faria, Profª Fernanda Avagliano, Profª Cláudia Pereira da Cruz, Profª Barbara Aline dos Santos Espata Fora Feuerstein, Profª Nathani Andreza dos Santos Rodrigues, Profª Elaine de Oliveira Barbeta

Nenhum comentário:

Postar um comentário